Torneio Solidário a caminho da grande final

O BAI, a Câmara Municipal de Santa Cruz, o Liceu Amílcar Cabral, o Grupo Parlamentar do MpD na Assembleia Nacional, a Uni-CV e a Loja Desconto marcam presença no próximo domingo

 

É já no próximo domingo, 10, que chega ao fim o Torneio Solidário Inter Empresas. Organizado pelo Pelouro do Desenvolvimento Social, o evento visa recolher bens alimentares para a Loja Social e a Casa da Sopa, instituições que, desde junho do passado ano, dão apoio social às famílias mais necessitadas de Santa Catarina.

No último domingo, 03, o Polivalente Olívio Semedo (Mariana) recebeu as equipas do BAI, que venceu a Câmara Municipal de Santa Catarina por três bolas a duas; a Telecom, que goleou por quatro bolas a três a Câmara Municipal de Santa Cruz; o Liceu Amílcar Cabral que deu três sem resposta à Polícia Nacional; o Grupo Parlamentar do MpD na Assembleia Nacional que derrotou o Tribunal de Santa Catarina por três bolas a uma; a Tecnicil Indústria que goleou a Uni-CV por cinco bolas a quatro; a Escola Técnica Grão Duque Henri que venceu a Associação de Nhagar por cinco bolas a três, e a Loja Desconto e a Delegacia de Saúde de Assomada que empataram por dois tentos.

Cerca de 20 mil escudos em géneros alimentícios foram arrecadados durante os jogos.

Na final do próximo domingo marcam presença o BAI, a Câmara Municipal de Santa Cruz, o Liceu Amílcar Cabral, o Grupo Parlamentar do MpD na Assembleia Nacional, a Uni-CV e a Loja Desconto.

Espaços não estigmatizantes

Recordamos que a Loja Social e a Casa da Sopa estão situadas num edifício lateral ao Palácio da Justiça, arrendado pela autarquia a custo baixo, e têm uma característica comum: não são espaços estigmatizantes, apresentam-se bem decorados e atrativos, à imagem de qualquer estabelecimento comercial da cidade. Essa, aliás, foi a filosofia que esteve na génese da sua conceção, desde a aquisição de mobiliário e equipamentos até aos pormenores da decoração.

Loja Social e Casa da Sopa visam, ainda, construir alternativas à exclusão e à pobreza, funcionando como espaços provisórios de assistência solidária. Isto é: o seu objeto visa criar possibilidades de autonomia e independência financeira, que retirem os mais vulneráveis das situações em que se encontram.

 


© Sítio da CM de Santa Catarina 2020