Global Help vai avançar com projetos em Santa Catarina

A organização sem fins lucrativos vai desenvolver parcerias nos domínios da economia local, educação, ambiente e agricultura, emprego, turismo social e saúde. Uma delegação já está em Assomada para reuniões e visitas ao terreno

 

Projetos nas áreas da economia local, educação, ambiente e agricultura, emprego, turismo social e saúde (em particular no que respeita aos doentes mentais) vão ser implementados em Santa Catarina pela associação portuguesa Global Help.

Uma delegação da associação, integrada por Florinda Baptista, Horácio Rodrigues, Alexandre Aguiar, Maria Leitão e Pedro André está em Santa Catarina para dar sequência aos primeiros contactos com a Câmara Municipal, protagonizados em Lisboa, em janeiro último, pelo Presidente Beto Alves.

Este sábado, 08, o Presidente Beto Alves e os Vereadores Péricles Brito, Vladimir Brito e Jassira Monteiro receberam a delegação portuguesa, tendo-se efetuado ainda a primeira ida ao terreno.

Um gigante adormecido

Considerando que “Santa Catarina é um gigante adormecido”, o Presidente Beto Alves elencou as potencialidades do concelho, em particular, nos domínios da agricultura e da agropecuária, onde aliás se pretende implementar os primeiros projetos, nomeadamente, no domínio da criação de um centro de abate e de transformação de carnes, mas também na plantação de vinha e produção de vinho, domínios em que a Global Help conta com recursos humanos qualificados.

O princípio de uma longa parceria

Florinda Baptista, em nome da associação, referiu que a delegação se encontra satisfeita por poder participar no processo de desenvolvimento de Santa Catarina, esperando que este seja o princípio de uma longa amizade e parceria com a Câmara Municipal.

Durante a tarde, os vereadores Péricles Brito visitaram com a delegação o espaço onde se realiza a feira de gado e deslocaram-se à ETAR (Estação de Tratamento de Águas Residuais), em cuja proximidade deverá ser instalado o futuro centro de abate e de transformação de carnes.

Ainda durante a tarde, delegação e vereadores estiveram em videoconferência com um membro da associação, que se encontra em Portugal, engenheiro agrónomo, com grande experiência na elaboração de projetos idênticos àqueles que se pretendem implementar em Santa Catarina.

Durante a semana, que agora se inicia, a delegação portuguesa irá fazer reuniões com vereadores e deslocações a Ribeira da Barca, tendo em vista recolher elementos sobre a orla marítima e o futuro Museu do Mar; uma visita à Barragem do Saquinho, local com potencialidades para a produção de vinha; visitas aos espaços jovem, infraestruturas desportivas e às instalações da futura Incubadora de Negócios (cuja inauguração está para breve); visitas à Loja Social, Casa da Sopa e Escola de Bombardeiro; e, por último, visita a edifícios municipais com projetos de reabilitação.

Global Help

A “Global Help” é uma associação não governamental para o desenvolvimento (ONGD) nacional e internacional, de direito português (com estatutos próprios), sem fins lucrativos, criada em setembro de 2018.

É uma organização laica e apolítica, que pretende levar a cabo entre outros, um conjunto de projetos/programas de assistência, ajuda humanitária, desenvolvimento comunitário e educação para o desenvolvimento, bem como solidariedade, através da participação séria e efetiva em todos os domínios possíveis e geradores de uma evolução sustentada de pessoas e comunidades.

A Global Help é uma organização plural e coesa, reconhecida como referência em termos de qualidade na sua intervenção, serviços e projetos, baseados no trabalho de uma equipa e numa gestão séria, profissional e sustentável, orientada para a inclusão social, igualdade de género e amiga do ambiente.

A Global Help tem como missão a promoção da solidariedade como parte integrante de uma cidadania ativa, através de uma concertação estratégica entre os variados “stakeholders” de uma região, país ou continente, tendo em vista o desenvolvimento integrado da mesma.

A Global Help tem como valores a Solidariedade, a Ética, a Competência, a Cooperação, o Respeito Mútuo, a Responsabilidade Social e a Defesa do Ambiente.

 


© Sítio da CM de Santa Catarina 2020