Campanha de Prevenção do Uso Abusivo de Álcool chega a Santa Catarina

“Menos Álcool, Mais Vida”, é o lema da campanha, lançada por Jorge Carlos Fonseca, que chega esta quarta-feira a Assomada, num Encontro Alargado com Parceiros Locais que conta com a presença do Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Manuel Faustino, e com o Edil de Santa Catarina, Beto Alves

 

Por iniciativa da Presidência da República, e o engajamento ativo da Câmara Municipal de Santa Catarina, realiza-se esta quarta-feira, 27, em Assomada, o Encontro Alargado com Parceiros Locais, organizado no âmbito da Campanha de “Prevenção do Uso Abusivo de Álcool - Menos Álcool, Mais Vida”, uma iniciativa do Presidente da República.

O encontro acontece, a partir das 14h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, contando na sua abertura com a presença do Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Manuel Faustino (ainda a confirmar), e do Presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina, Beto Alves.

Diminuir o uso abusivo de álcool

A Campanha de Prevenção do Uso Abusivo de Álcool foi lançada a 1 de junho de 2016 pelo Presidente da República (na foto), no quadro da magistratura de influência pela qual Jorge Carlos Fonseca tem pautado a sua atuação enquanto Chefe de Estado.

Tendo sempre marcado a sua ação pela contribuição ativa no acompanhamento dos problemas sociais do país, Jorge Carlos Fonseca decidiu lançar esta campanha por razão do drama social que constitui o consumo desregrado de álcool em Cabo Verde, uma realidade que tem merecido, inclusive, vários pronunciamentos da Organização Mundial de Saúde (OMS).

A iniciativa presidencial visa a promoção de uma “sociedade saudável, equilibrada, justa e solidária”, e tem vindo a suscitar um grande engajamento por parte da sociedade civil e dos poderes públicos, em particular, do Poder Local.

A campanha surgiu “da constatação de que é necessária uma abordagem urgente, forte, estratégica e articulada entre os diversos agentes de intervenção para inverter esta situação, e tem como objetivo geral contribuir para a diminuição do uso abusivo e da dependência do álcool em Cabo Verde, bem como dos malefícios associados”, intentando “mobilizar e agregar os agentes de intervenção nesta área para ações articuladas e estratégicas de prevenção do uso excessivo”, chamando ainda “a atenção para a problemática” do consumo, conforme foi definido, por ocasião do seu lançamento.